DESTAQUES


Julian Schnabel | Individual na Galeria Raquel Arnaud

A Galeria Raquel Arnaud tem o prazer de apresentar exposição individual do artista de renome internacional Julian Schnabel em setembro.

Em Julian Schnabel não há silêncio. o corpo e o gesto ocupam o todo. o gesto em culto é inculto, gesto lúdico gesto evasivo o gesto é completo, o gesto é anárquico, até irresponsável. é so um gesto. é o braço forte do surfista agredindo uma superfície plana. pondo nela a ausência total da razão. o gesto é inócuo, é irrelevante, parece passageiro, não busca nada é totalmente inconsequente. e esta é a razão do seu existir. quando vejo Julian pintar é o gladiador na frente de um espaço vazio. do nada inventa manchas animais, rios que não se seguem, territórios coloridos, onde mais uma vez esta presente, com nitidez absoluta a ausência de razão. não há pensamento, só gesto, não ha decisão nao ha escolha. só o gesto. que mais uma vez é inócuo, irresponsavel. como dizia o velho Gide que a beleza esteja no seu olhar e nao no objeto comtemplado. ou pior ainda, como dizia um mais jovem, Breton, que a beleza deve ser convulsiva, se não não será.

Ele é o atrevido sem causa.

Hector Babenco

Julian Schnabel: In The Course of Seven Days