Cassio Michalany

São Paulo, SP, 1949 – vive e trabalha em São Paulo

Começou a pintar no final da década de 1960. Arquiteto formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo em 1973, Michalany obteve o prêmio aquisição na 4ª Jovem Arte Contemporânea do Museu de Arte Contemporânea da USP, em 1970, e no 7o Salão Paulista de Arte Contemporânea, em 1976, ambos em São Paulo. Na década de 1980, participou de importantes exposições nacionais, como: Destaques da Arte Contemporânea Brasileira, no Museu de Arte Moderna de São Paulo (1985); Em Busca da Essência: Elementos de Redução na Arte Brasileira, sala especial na 19ª Bienal de São Paulo (1987), e duas edições do Panorama da Arte Atual Brasileira, em 1986 e 1989. Em 1991 e 1994, respectivamente, integrou as mostras O que faz você agora Geração 60?, no Museu de Arte Contemporânea da USP, e Bienal Brasil Século XX, organizada pela Fundação Bienal de São Paulo.

O reconhecimento de sua trajetória é marcado pelo lançamento dos livros Cassio Michalany: pinturas (Cosac Naify, 2001), com texto de Rodrigo Naves, e Como anda a cor: trabalhos recentes de Cassio Michalany (Fundação Stickel, 2005), com texto de Tiago Mesquita, e por individuais importantes: no Instituto Tomie Ohtake (2003), no Centro Universitário Maria Antonia (2004 e 2011) e no Estúdio Buck (2010), em São Paulo. Em 2010, a Estação Pinacoteca organizou a exposição Pinturas – Permutações de cor, com seis telas modulares feitas em 1991 e doadas ao museu. A Galeria Raquel Arnaud, que representa o artista desde 1985, apresentou a exposição Pintura-objeto em 2014.

 

OBRAS - TRAJETÓRIA

OBRAS NO ACERVO